Wednesday, August 02, 2006

Agosto à sombra

agosto é o mês mais estúpido do ano. faz demasiado calor, normalmente acompanhado por um ar abafado. os pacóvios vão de férias e os que não vão (como eu) suspiram entre o querer ir e o querer ficar a aproveitar uma cidade só para eles mas em que pouco há para fazer. as minhas amigas grávidas deslocam-se como gansos prontos para o foie-gras e suspiram enquanto se apoiam aos rins. o normal trânsito para fugir da cidade ao fim de semana torna-se infernal, com tanto trabalhador a ir visitar a familia que foi de banhos. as noites são enfadonhas, os dias de trabalho são passados a tentar localizar infrutiferamente um assistente algures em madagascar, um gerente de contas perdido na patagónia e uma empregada doméstica substituta da que foi para a terra ver os parentes. fechada no escritório, vejo o rio à minha frente e penso nos que só vêem àgua à volta da cintura.
em agosto mais velhinhos morrem, mais arvores são queimadas, mais peixinhos morrem nas barragens sem àgua para respirarem (se é que é àgua que eles repiram). em agosto muitos museus fecham, grande parte das galerias de arte nem pensa em abrir e os únicos concertos de jeito vêm no pacote 40.000 adolescentes pastilhados/pó, muito pó (o da terra mesmo) e camping gas.
agosto é, no entanto, o melhor mês do ano para se ir ao cinema. lisboa tem destas coisas boas e não é como a roma do nanni moretti (lembram-se do Caro Diario). Um dos filmes que vale a pena ver é o profissão reporter. Antonioni em total domínio da sua genialidade, Nicholson tão bonito que nos faz pensar como é que se tornou na versão humana de um sharpei, Maria Schneider menos bonequinha e sem versão manteiga pelo rabo acima do ultimo tango em paris e paisagens sem adjectivos para as descrever.
que o cinema nos salve, a nós, réstia de mortais que permanecemos em lisboa!
The Passenger

3 comments:

125_azul said...

E está onde? Na cinemateca? Não vi anunciado em lado nenhum! Beijinhos

Miss Spring said...

no Nimas, todos os dias.
bjs

125_azul said...

Obrigado, beijinhos